Lei Autoriza “Food Trucks” em São Paulo – A Berta Cozinhas Faz !

Um novo e promissor horizonte de mercado se abre para a indústria de equipamentos para o food-service: no fim de dezembro de 2013, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), sancionou a lei nº 15.947/2013, que dispõe sobre as regras para comercialização de alimentos em vias e áreas públicas - comida de rua - e dá outras providências. A medida permite a venda de comida de rua na cidade em furgões, carrinhos e barracas desmontáveis. Leia o texto da lei aqui.

Com isso, um modelo de negócio consagrado nos Estados Unidos que se espalha cada vez mais pelo mundo deve proliferar na capital paulista: os "food trucks", pequenos caminhões que podem carregar dentro de si sofisticadas cozinhas industriais e oferecer ao público uma vasta gama de experiências gastronômicas.

Com projeto de autoria dos vereadores Andrea Matarazzo (PSDB),Arselino Tatto (PT), Floriano Pesaro (PSDB), Marco Aurélio Cunha (PSD) e Ricardo Nunes (PMDB), a lei foi alvo de alguns vetos pela prefeitura - entre eles, a comercialização de alimentos em barracas ou carrinhos alocados dentro de imóveis particulares. Decreto a ser publicado até o fim de fevereiro definirá os gênero alimentícios que poderão ser vendidos nas vias públicas, bem como aspectos estruturais e formais referentes à concessão de autorização da atividade.

O modelo de negócio dos "food trucks" atrai o interesse dos das grandes redes de restaurantes e fast foods e até dos pequenos empresários. Antes mesmo da sanção da lei pela prefeitura, empreendedores já colocavam em prática seus projetos em locais privados como feiras gastronômicas e estacionamentos de empresas. É o caso do “Buzina Food Truck”, inaugurado em dezembro, que oferece um cardápio variado. Os proprietários investiram aproximadamente R$ 300 mil na adaptação de um caminhão Mercedes Benz com interior de aço inoxidável equipado com duas geladeiras, chapa, fogão, coifa, geladeira industrial e tanque para detritos - conjunto devidamente certificado pela Anvisa.

Quem também tem planos para diversificar os negócios com a implantação do "food truck" em São Paulo é a hamburgueria norte-americana PJ Clarke's, cujas filiais paulistanas são as únicas da rede fora da cidade de Nova York. Se depender dos números desse mercado nos EUA, as expectativas são positivas. De acordo com o site "Mobile Cuisine", o segmento de "food trucks" registrou um crescimento de 8,4% entre 2007 e 2012 no mercado norte-americano, e hoje acumula mais de 3 milhões de unidades espalhadas pelo país. Ainda segundo a publicação, espera-se que essa indústria atinja nos EUA o patamar de U$ 2,7 bilhões em 2017.

O portal "Mobile Cuisine" ainda publicou dados de uma pesquisa voltada ao mercado norte-americano em que 32% dos entrevistados afirmaram consumir alimentos dos "food trucks" uma vez por semana e 27%, mais de uma vez por semana. De acordo com as informações divulgadas, 80 % dos consumidores entrevistados declararam que os "food trucks" proporcionam uma experiência divertida e singular. Essa deve ser a reação do público paulistano, que de agora em diante entrará em contato com esse segmento comercial de forma mais abrangente.

Thiago Peres - Diretor de Comunicação do Sindal
http://www.sindal.org.br/foodservice_085.html

Nakombi_Vila Olimpia

Cozinha Profissional - Restaurante Nakombi

Comments are closed.